domingo, 7 de dezembro de 2008

Dos "Cadernos de Poesia": Fauna Abyssalis, Extended Version



Egresso de algum naufrágio, trouxeram
de volta à praia um homem - quase afogado.
De uma quase morte para esta semivida.
Silêncio em volta dele, qual muralha
líquida. O riso dos salvadores, nervoso,
cheio de farpas, na tarde clara.
Por causa do ex-náufrago, afastou-se
o fantasma do tédio. Pescadores de homens,
cada um tem hoje uma história
para contar em casa - onde são heróis.
O recém-salvo salvou seu dia. E agradece.
Embora só consiga olhar detidamente,
perdidamente, o mar. Embora só tenha
ouvidos para o que lhe diz a garganta
imensa, devoradora de navios. Embora
tenha o corpo marcado pelas infinitas
vagas que esculpiram seu destino.
Na imemorial espuma do deus,
na garganta multiforme do deus,
ficou sua alma aprisionada, transmutada
em lâmina, em gema, em cristais que
cantam, toda vez que ele lembra.

Words by Livia Soares

Image : Painting by Du Xinjian (somewhat modified)


11 comentários:

Tinta Azul disse...

Gosto de ler uma duas três, quatro vezes...
Palavras depuradas que fazem a sua escrita limpa.

Que bom quando você escreve aqui.

Beijos
:)

Marilia Kubota disse...

Que blog bonito ! E palavras sedutoras...vou voltar aqui! beijo

Carlos Henrique Leiros disse...

Olá, olá...
.
Sim senhora, andei dando uma espanada na poeira do almofariz, como pode ver, muito embora isso não queira dizer muita coisa em termos de manutenção da periodicidade. Mas acredito que esteja de bom tamanho para desenferrujar, não é?
.
Achei Fauna Abyssalis excelente, dos melhores que você publicou, e como bem frisou a amiga Tinta Azul, quanto mais a gente o lê, mas os sentidos se depuram. Parabéns!

Vieira Calado disse...

Um belíssimo poema.
Apreciei muito.

Beijoca

Mofina Mendes disse...

Quem salva o outro, quer se salvar a si mesmo talvez... Lindo este poema!

adelaide amorim disse...

Lindo poema, Lívia. Seu blog merece um link urgente. Um beijo.

addiragram disse...

Gostei do poema, gostei da ilustração, gostei da estética do seu blog.
É sempre benvinda do lado de cá!

fred disse...

cada um tem hoje uma história
para contar em casa - onde são heróis


Em dois exatos versos uma síntese da natureza humana.

É um ótimo poema. Ótimo o blog que estou linkando e passarei a acompanhar.

Agradeço-lhe a visita ao meu.


Beijo

Tania Celidonio disse...

Lívia, se você é alguém que caminha definitivamente em direção à luz..........então está no caminho certo.Luz para todos. Light for all! Vi que você é de Natal. Fiquei 2 meses fazendo programas eleitorais de TV aí na sua cidade, de agosto a outubro.E tenho amigos queridíssimos nessa linda e estranha capital potiguar. Obrigadíssima pela força e por ter visitado meu recém-nascido blog.Beijitos.

Graça Pires disse...

Gostei muito da narrativa deste poema.
Um beijo.

Divinius disse...

Muito bom...
:)