quinta-feira, 21 de abril de 2011

Dos "Cadernos de Poesia": I Accuse Myself of Daydreaming



 Dedicado a Marcella Rarumi, pela sugestão 
de como "dizer adeus ao que parece eterno"


Que se materializem os beijos
dados em nossos sonhos! Só assim
poderão as máscaras, duas a duas,
trêmulas de horror e de encantamento,
em pleno ato de beijar-se, vislumbrar
um pouco do clarão que as sustém.
Que fulgurações! Mas nessa aurora
não há misericórdia. Só um rumor
de coisas frágeis quando se quebram.
E sendo ainda humanas, as máscaras
não resistirão a compor alguma ode
aos cacos, ao que em outro tempo
faiscara de louçania e graça...mister
em que brilharão, naturalmente - incontáveis
fagulhas estilhaçando a duração do dia.
Sim. Que se materializem os sonhos
beijados por nossas máscaras !


Words by Livia Soares
Image by Mia

8 comentários:

Luciana Marinho disse...

"Mas nessa aurora
não há misericórdia. Só um rumor
de coisas frágeis quando se quebram."

e como isso nos tem lançado inteiros no mundo...

beijos, lívia.

Sônia Brandão disse...

Gostei da tua visita, apareça sempre que quiser.
Gostei também do teu espaço.

Abraços.

Índigo disse...

Gracias por tus cálidas palabras en mi horizonte. Pasaré por el tuyo a leerte y disfrutar de tu luz. Abrazos. Índigo.

marcella disse...

ainda estou mergulhada em suas palavras, que talvez tenham dito muito mais a mim do que as minhas proprias. o sonho, o horror, a falta de misericordia, a humanidade disso... as mascaras. tudo isso me disse mais do que eu poderia imaginar. belas palavras!

marcella

bjs

Juan Antonio disse...

Bellos tus cuadernos de poesía, Lívia.

Gracias por tus palabras. Un beso.

livia soares disse...

Luciana, Sônia, Indigo, Marcella, Juan:
Muito grata por terem vindo.
Pela leitura generosa e pela sua atenção.
Um abraço.

momo disse...

Que se materialicen los sueños..que bello.
pero algunos sueños al despertar...
que lindo escribes.

livia soares disse...

Querida Momo,
obrigada por ter vindo.
A leitura atenciosa e a generosidade de sempre.
Um abraço.