terça-feira, 23 de outubro de 2007

Frase do Mês


"Quando estranho uma palavra, aí é que ela começa a fazer sentido;

quando estranho a vida, aí é que começa a vida."

CLARICE LISPECTOR

Imagem: o general romano (Robert Taylor) e sua refém (Deborah Kerr) apaixonando-se em "QUO VADIS?"

7 comentários:

Ch disse...

Cara Lívia;
Acho que a frase de Clarice devia nos vir à mente de forma instantânea, sempre que fôssemos abrir a boca para reclamar da vida.
Porque a vida mesmo nunca chega a perder o sentido. Ela, sim, torna-se mais ampla, mais estranha, empurrando seus contornos para longe dos nossos olhos.
E assim fazendo, concede-nos mais espaço; força-nos a ter idéias.
Clarice era sábia. penso até quer ela entendia a vida muito bem, mesmo com tanta perplexidade.
Abraços.
Carlos

p.s.: e os "menires"? affffff! ;]

Tinta_Azul disse...

Faz-me todo o sentido, mesmo!
Abraço

Adriana disse...

Vim lhe convidar a conhecer meu blog.
Bjs

MÃE, ESPOSA, DONA DE CASA, TRABALHADORA.....

http://adrianaviaro.blogspot.com/

Vieira Calado disse...

Palavras que a mim fazem sentido.
Boa noite.

Tania disse...

Oi Lívia,

Lembrei-me deste trecho, em "Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres":
"Depois refleti um pouco mais e descobri que não tenho um dia-a-dia. É uma vida-a-vida. E que a vida é sobrenatural."
A vida é um assombro, e Clarice Lispector teve o dom de deixar isso tão evidente nos livros que escreveu.

Adorei também a escolha da imagem, o assombro de apaixonar-se...

Abraços e uma boa semana.

livia soares disse...

Obrigada, Tania.
Eu não havia colocado a fonte (sabia que era de Clarice, mas não lembrava de onde) porque a frase me veio à mente num relance, ao ver aquela imagem do filme. Resolvi citar do jeito que veio, espontaneamente. Agora acrescentarei a fonte; o texto vou deixar assim mesmo porque eu queria assim curtinho e telegráfico. Mas adorei a lembrança do que vem depois.
Um abraço.

Ana Isabel disse...

Cara Lívia

Agradeço muito a sua passagem pelo hálito. Aqui estou também neste seu espaço que não conhecia...muito bonito, calmo...prometo voltar!
Abraço
Ana Isabel